XML: Mais sobre XSD

Introdução Este é o último artigo desta série sobre XML. No primeiro artigo você foi apresentando a XML, no segundo artigo foi mostrado o que é um documento XML válido e como é possível validar-lo, no penúltimo artigo foram dados os primeiros passos para a criação de um XML Schema (Esquema XML). Neste último artigo…




XML: Como assim XSD?

Introdução No primeiro artigo foi iniciada a apresentação da XML, enquanto o segundo artigo mostrou o que é um documento XML válido e como é possível validar-lo. Neste artigo você verá como criar um XML Schema (Esquema XML), mas como foi dito no segundo artigo, e não deve ser esquecido, um XML Schema também é um…




XML: O documento é válido?

Introdução No artigo anterior foi iniciada a apresentação da XML, durante o artigo foi possível conhecer um pouco da história e entender o que é um documento XML bem formatado. Neste artigo você será levado a entender o que é um documento XML válido e qual a diferença entre um DTD (Document Type Definition –…




XML: Solução para interoperabilidade?

Introdução Um grande problema encontrado nos dias atuais é a necessidade da interoperabilidade, em outras palavras, a necessidade de comunicação existente entre sistemas heterogênicos. Um exemplo muito utilizado e conhecido é a NF-e (Nota Fiscal Eletrônica), onde o sistema emissor deve trocar informações com um webservice através de arquivos XML (EXtensible Markup Language – Linguagem…




STRING no C: Seu nome é…

Introdução No artigo anterior foi inicializada a apresentação do uso de STRING na linguagem de programação C, que sempre trata a STRING como um vetor do tipo char. Também foi dito que muitas linguagens de programação tratam a STRING como um tipo primitivo (PASCAL e DELPHI) ou como uma classe (JAVA). Por fim foram apresentados exemplos…




STRING no C: Qual o seu nome?

Introdução Muitas linguagens de programação tipadas, tais como PASCAL e DELPHI, têm a STRING como um tipo primitivo. Outras, como o JAVA, declaram a STRING como uma classe. Mas independente da linguagem de programação a STRING é baseada na mesma estrutura, uma cadeia de caracteres. Na linguagem de programação C a STRING também existe, embora seu…




Comando FOR: A flexibilidade na sua mão

Introdução O comando FOR já foi abordado nos artigos sobre  comando de repetição e sub-rotina. Esses artigos mostraram o comando FOR de uma forma genérica, pois as sintaxes e os exemplos apresentados abordaram cinco linguagens diferentes (PASCAL, DELPHI, C/C++, JAVA e PHP). Este artigo irá mostrado a flexibilidade do comando FOR na linguagem de programação C/C++, mas os exemplos…




Sub-rotina: Chame-me quando precisar

Introdução A criação e utilização de sub-rotina é uma das técnicas de programação mais antigas. Mesmo tendo suas origens em meados dos anos de 1960, a sua utilização continua sendo muito importante. No decorre deste artigo será feita uma abordagem inicial sobre sub-rotinas, além de apresentar a sintaxe e utilização das mesmo nas linguagens de…




Comando de Repetição: Iterar e reduzir

Introdução Os comandos de repetição permitem ao desenvolvedor fazer iterações em uma determinada parte do código, a finalização da iteração vai depender da expressão condicional definida pelo desenvolvedor. Este artigo irá fazer uma abordagem inicial sobre os comandos de repetição FOR e WHILE, além de apresentar a sintaxe e utilização do mesmo nas linguagens de programação…




IF: Qual o caminho?

Introdução O comando IF é um comando de decisão que permite ao desenvolvedor criar caminhos alternativos no fluxo do programa. Este artigo irá fazer uma abordagem inicial sobre o comando IF, além de apresentar a sintaxe e utilização do mesmo nas linguagens de programação PASCAL, DELPHI, C/C++, JAVA e PHP. Rápida explicação: Neste artigo serão utilizadas as…




Criado com Area de Membros WP